Radio Atlanta

NO AR:

Marcela Braga

10:00 às 13:00

Empregos no agronegócio crescem mais de 280% em 2021

Agronegócio

No ano passado, o agronegócio deu mais uma demonstração de força na criação de empregos novos com carteira assinada.

O operador de máquinas Alessandro Lopes saiu de Minas Gerais para trabalhar como operador de máquinas em uma fazenda que planta soja e milho em Mato Grosso.

“Vim para cá para ver se eu agradava da cidade, ver se meu ramo encaixava. Trabalhei mais ou menos uns 15 anos na área de café e aí me deu saudade de voltar para a área de lavoura branca de novo”, conta.

No ano passado, a agropecuária brasileira registrou um saldo de mais de 140 mil empregos criados, um aumento de quase 285% na comparação com 2020. No Centro-Oeste, a maior região produtora rural do país, o crescimento foi ainda mais expressivo, acima de 1.000%. As contratações refletiram os investimentos do setor, que segue em expansão no país.

“Como o setor foi o menos afetado durante todo esse processo de crise, de recessão – que não só o Brasil, mas que outros países vêm passando -, o investimento forte em tecnologia, o investimento forte em novas plantas e novos projetos, o aumento de área em trazer cada vez mais tecnologia para o campo, isso, com certeza, tem motivado os investimentos e tem, na consequência disso, aumentado consideravelmente a geração de empregos”, diz o analista de mercado Rodrigo Santos.

Resultado que poderia ser ainda melhor, se não fosse a falta de mão de obra qualificada. Na fazenda do agricultor Sidney Flach nem todas as vagas foram preenchidas.

“Desde o mês de setembro a gente já está atrás de funcionário. E aí a gente procura, vem o pessoal, faz entrevista, não é a pessoa que a gente precisa. Você contrata, começa a safra, bota o funcionário em cima da colheitadeira, ele fala que tem capacitação e não tem, não consegue operar”, afirma.

Em uma usina que fabrica etanol a partir do milho a situação é parecida. A solução foi oferecer curso de capacitação dentro da própria empresa.

“É um programa novo, a gente acabou de começar. Então, a primeira turma está nesse momento concluindo a formação, mas a gente pretende ampliar esse programa. Nem todos que participam do curso tem oportunidade de ter vaga, são alguns. E a gente está abrindo cada vez mais vagas. Mas o importante é que a gente está qualificando a mão de obra. Não só aqueles que acabam conseguindo o emprego, mas também as pessoas que voltam para o mercado para buscar outros empregos com essa qualificação”, diz o presidente da usina, Rafael Abud.

Brendon Araujo

Programador Musical da Rádio Atlanta

More Posts - Website