Radio Atlanta

NO AR:

Marcela Braga

10:00 às 13:00

Loki: O que o final do segundo episódio da significa para Doutor Estranho 2?

Loki e Doctor Strange

Loki está abrindo caminho para Doutor Estranho 2. Com muitas viagens no tempo e revelações surpreendentes, o segundo episódio da nova série da Marvel para o Disney+ apresentou um evento importante que se conecta diretamente com o enredo do filme de Benedict Cumberbatch. Vem entender o final do novo capítulo de Loki e como a produção está apresentando o Multiverso no Universo Cinematográfico Marvel.

O QUE LOKI TEM A VER COM DOUTOR ESTRANHO?
O Universo Cinematográfico Marvel abraçou o conceito de viagem no tempo em Vingadores: Ultimato. Mas coube à Loki explicar como o tempo funciona no MCU e configurar o Multiverso da Loucura, abrindo caminho para Doutor Estranho 2. Fato importante: tanto a série do Disney+ quanto o filme possuem Michael Waldron como produtor e roteirista.

Isso foi feito com a apresentação da Autoridade de Variância de Tempo (AVT), uma organização dedicada ao policiamento do que eles chamam de “Linha do Tempo Sagrada”. Segundo a AVT, a linha do tempo é naturalmente caótica, com inúmeros momentos — os chamados “eventos nexos” — capazes de criar novos ramos da realidade.

O que levou à criação do primeiro Multiverso. Só que quando algumas das linhas do tempo tomaram conhecimento uma da outra, o resultado foi uma guerra multiversal. Quando este conflito interdimensional acabou, três entidades poderosas conhecidas como os Guardiões do Tempo emergiram e tentaram pôr fim ao caos.

Eles garantem que haja apenas uma única linha do tempo, usando o AVT para destruir ramos e evitar que um novo Multiverso se desenvolva. Isso quer dizer que todos os eventos mostrados nos cinemas pela Marvel eram para ter acontecido daquela maneira, menos a fuga de Loki (Tom Hiddleston).

A sequência de Doutor Estranho, prevista para 2022, é oficialmente chamada de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura. Mas Loki está se movendo mais rápido do que qualquer um poderia esperar e o Multiverso da Loucura foi criado já no final do segundo episódio, propositalmente, por uma variante de Loki: a Lady Loki, ou talvez Encantor.

QUAL É O PLANO DA LADY LOKI?
Uma coisa é certa: os Guardiões do Tempo podem não ser o que parecem. Fica claro que a AVT impõe uma ordem artificial na linha do tempo. Claramente, qualquer variante de Loki acharia isso ofensivo, considerando-se uma força do caos.

Lady Loki provavelmente se vê como uma insurgente lutando contra a tirania da AVT, rejeitando o destino que estão escolhendo para o Multiverso da MCU. Ela começou com táticas básicas de guerrilha, lançando emboscadas na AVT a fim de adquirir suas preciosas cargas de reinicialização, e agora ela criou um Multiverso nascente para mantê-los ocupados. Sem dúvidas ela agora pretende eliminar os próprios Guardiões do Tempo, tendo descoberto sua localização.

Mas essa Variante de Loki sabe muito sobre a linha do tempo, e ela possui muita tecnologia avançada que não deveria ter acesso, especialmente os portais que ela abriu ao longo da linha do tempo, em locais bem específicos.

Isso sugere que ela não está trabalhando sozinha, mas sim que tem um aliado — talvez Kang, o Conquistador, um vilão das HQs que vai aparecer em Homem-Formiga e Vespa: Quantumania, interpretado por Jonathan Majors, e tem conexão com Ravonna Renslayer (Gugu Mbatha-Raw).

MAS O QUE ELA QUER COM O LOKI DE TOM HIDDLESTON?A pergunta mais intrigante é exatamente o que Lady Loki quer da Variante de Loki que tem trabalhado com a AVT. Ela permitiu que essa variante a atraísse e deixou seu portal de fuga aberto por um período de tempo suspeito, sugerindo que ela pretende recrutá-lo para sua causa. Será interessante ver se ela terá sucesso — e se a AVT logo se verá lidando com duas variantes desonestas de Loki ao invés de uma. Será que a relação entre os personagens de Tom Hiddleston e Owen Wilson não significará nada?

OUTRAS PRODUÇÕES DA MARVEL TAMBÉM VÃO EXPLORAR O MULTIVERSO
Não é nenhuma novidade que este formato “tradicional” de linha do tempo não iria muito longe no MCU. Isso porque simplesmente porque a Marvel está trabalhando em outras histórias do Multiverso, como Homem-Aranha: Sem Volta para Casa — que pode gerar o Universo Compartilhado da Marvel com a Sony.

Outra produção é a série animada What If…?, que irá explorar linhas do tempo alternativas que, segundo a AVT não deveriam existir. Isso inclui uma história em que Peggy Carter se torna um super-soldado, T’Challa é levado às estrelas quando criança ao invés de Peter Quill, e o Soldado Invernal enfrenta um zumbi Capitão América.

Loki está disponível no catálogo do Disney+, com novos episódios todas as quartas-feiras.

Brendon Araujo

Programador Musical da Rádio Atlanta

More Posts - Website